Seguidores

quinta-feira, 3 de julho de 2008

O perigo da mentira...

Existem mentiras sociais ou mentiras piedosas... mas não são estas que prejudicam, elas muitas vezes vem até para ajudar e animar o próximo. São o bando de mentirosos com o estilo “conversa de pescador”. Às vezes até fazem o bem e nem sabem...

Não vamos falar também das mentiras de crianças, onde por medo se mente para não levar um castigo.

Vamos falar dos mentirosos de plantão, que parecem ter o vício de mentir e o fazem sem a mínima necessidade. São verdadeiros atores no palco da vida, só pelo prazer de medir a sua força e a do seu semelhante.

Colocam problemas, aumentam fatos, criam imagens, são perigosos, pois entram dentro e fora da vida das pessoas e também, na sua própria vida criam situações bem caóticas.

O grande perigo são as mentiras calculadas que fazem sofrer o semelhante e a si próprio, pois a menor inquirição cai de quatro e tem que sumir para não ser desacreditado. No mundo energético do mentiroso, só existe sofrimento e falta de auto-estima. Vive pisando em ovos, sentindo opressão, mas não sabe como sair de tudo isso.

Vamos falar um pouco da mentira de acordo com os dicionários “a mentira é aquilo que se sabe falso” e se afirma como verdadeiro. Falhar, errar, causar ilusão a; dissimular a verdade; enganar, iludir, não revelar a verdade etc e tal...

Todas as definições possíveis não explicam as atitudes dos seres e os porquês das mentiras. Uma pessoa pode ser bastante talentosa, capaz de perpetrar suas mentiras e até viver com elas pela vida toda. Vemos isso muito claramente em várias castas de nossa sociedade atual e das sociedades passadas. Grandes ditadores no mundo foram enormes mentirosos. O pior que até eles acreditavam nas suas próprias mentiras...

Nos grandes vendedores de ilusão, no comércio, nas empresas e principalmente na política. Para o mundo, isto se tornou lugar comum e dizem sem pejo algum que são mentiras necessárias. Não desejamos entrar neste mérito e sim, naquele que está prejudicando pessoalmente alguém.

Uma cliente me perguntou uma vez se dentro do trabalho energético poderíamos descobrir mentiras. Claro que sim! Muitas vezes temos que dar corda nesta criatividade da pessoa e deixá-la se enrolar. Sabemos que a pessoa está sofrendo e é doente. Entender isso exige muita paciência e carinho.

Vemos isso na face das pessoas e como falam ou gesticulam, na forma que explanam os assuntos ou fogem deles, nas desculpas e até nas atitudes, o mentiroso exala uma energia diferenciada. Ela pode ser sentida a quilômetros de distancia.

Não julgamos ninguém nem nada, nossa intenção é justamente clarear a mente do mentiroso, que por vício se sente na obrigação de mentir e quais as conseqüências energéticas destas atitudes.

Estamos numa fase do mundo que precisamos ser verdadeiros em primeiro lugar conosco e depois, se possível, ser claro com o nosso semelhante. É melhor omitir do que mentir. A mentira atrai uma série de energias ruins, que acarretam muitos dissabores e problemas.

Sei que é difícil numa sociedade que exige de nós mil e uma peripécias e testes, mas o certo é começar e mudar. Pelo menos tentar não faz mal a ninguém e é prova de grande coragem.

Sucesso para todos nesta transformação, onde da escuridão se fará a luz!

Luz e Paz,

Marilda Jorge

2 comentários:

Adriana de Belô disse...

Parabéns sobre este texto! Sou empresaria e sofri na pele as mentiras dentro da minha firma com sócio e funcionários.
Abraços
Adriana de Belô.

Marilda Jorge disse...

Obrigada querida pelo elogio e pela participação.
Luz e Paz!

Site Meter