Seguidores

domingo, 18 de maio de 2008

Exteriorizando a paz!

Texto enviado por Marina Peregni, obrigada pela colaboração.

É fácil ser como somos. Difícil é ser como as outras pessoas gostariam que fôssemos. O fato é que, por mais que você se aplique em agir corretamente, alguém sempre interpretará mal seus atos e suas atitudes. Ninguém consegue agradar a todos.

Se você procura serenidade, liberte-se da preocupação exagerada em corresponder às expectativas dos outros. Exercite a auto-fidelidade. Paz é, acima de tudo, harmonia consigo mesmo, com Deus, com a natureza; em seguida, com os outros. Vivendo, embora, em sociedade - na família, na equipe de trabalho ou de estudo, na comunidade religiosa, no clube -, não podemos nos esquecer de que somos um núcleo de vida distinto.

Para desfrutarmos da paz verdadeira, precisamos empregar de maneira responsável nossa capacidade de sentir, de raciocinar e de realizar. É preciso que nos perguntemos: quem escolhe o que penso e o que sinto? Quem determina como vou agir? Cabe-nos, portanto, o domínio de nossa vida.

Confie em si mesmo, confie em Deus. Apenas Ele maneja os fios invisíveis de toda existência humana.

2 comentários:

Reginaldo disse...

Muito bom esse texto!!! Se todos fizessem isso, o mundo verdadeiramente estaria em paz.

Marilda Jorge disse...

Legal que você gostou!
Luz e Paz.

Site Meter